Marketing Pessoal

Você é a sua principal marca. Partindo desta máxima, faça uma breve análise e responda para si mesmo: como anda o seu Marketing Pessoal?

A prática do Marketing Pessoal ou Personal Branding, tem o intuito de alcançar sucesso pessoal e profissional. A estratégia utiliza técnicas de Marketing mesmo e auxiliam profissionais a se tornarem autoridades e referência nos setores onde atuam. O conjunto de técnicas pode e deve ser usado também para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho ou mesmo quem almeja crescimento onde já atua.

Em um mercado cada vez mais competitivo, dispor de táticas de Marketing Pessoal pode ser muito mais benéfico do que você imagina, tornando-se um diferencial no seu posicionamento perante sua rede de contatos. Porém, deve ser aplicado estrategicamente e com planejamento, para que você não se apresente como alguém prepotente e arrogante. Para evitar estes deslizes, apresentamos algumas dicas rápidas e e práticas que você já pode aplicar e ganhar ainda mais destaque no mercado de trabalho ou até mesmo ser reconhecido com certa autoridade no setor que você já atua:

  • Conhecimento

Qualificar-se é primordial para que você ganhe reconhecimento e notoriedade. Ser acomodado não te diferencia no cenário atual. Renove sempre o seu conhecimento no que tange a sua área de atuação: sempre que possível faça cursos, participe de palestras e workshops, leia livros, artigos, publicações e notícias. Vá além e também compartilhe o seu conhecimento e experiências - seja um contador de histórias, utilize as suas redes sociais para isso - é válido também manter um blog.

  • Autoconhecimento

Antes de você entender os outros, você precisa entender a si mesmo. Especialistas recomendam que você faça uma análise SWOT de si mesmo, avalie seus pontos fortes e enumere os pontos fracos, para que você possa melhorá-los. Descubra o que você tem de melhor para expor e aprimore os pontos que devem ser superados. Saber seus limites e vantagens é importante para não cometer deslizes e estar em constante evolução/ crescimento.

  • Hábitos

Palavras não são nada sem atitudes e seus hábitos são um reflexo do que você é. Seja sempre pontual, tanto para reuniões, encontros e entrevistas. Procure organizar seu trajeto para compromissos importantes com antecedência, saiba gerenciar o seu tempo. Saber ouvir o que o próximo tem a dizer também é um hábito comum entre os grandes líderes, assim como conversar olhando nos olhos e sempre agir com naturalidade: seja você mesmo, em qualquer ocasião.

  • Postura

Muitas vezes não damos a atenção necessária para postura, mas ela é fundamental e diz muito sobre você, pois se trata de comunicação não verbal. Deixar baços cruzados, manter a mão no bolso, sentar-se desajeitado, por exemplo, parecem gestos simples, mas podem transmitir desinteresse e apatia e não é essa a impressão que você quer causar. A comunicação não-verbal age no inconsciente do receptor da mensagem, por isso, estar atento à sua postura e gestos pode ser crucial no seu sucesso.

  • Vestuário

Pessoas vestidas adequadamente sempre transmitem uma boa imagem e confiança. Vista-se de acordo com o cargo que você está buscando e de acordo com a ocasião também. Corte de cabelo, acessórios, maquiagem e unhas (para as mulheres), barba para os homens - devem também estar sempre alinhados, afinal a primeira impressão é a que fica: o seu asseio pessoal é o seu cartão de visitas.

  • Vocabulário

Deixe as gírias e costumes para as suas horas de lazer, com os seus amigos. No ambiente corporativo é imprescindível ter um vocabulário rico e buscar sempre falar a nossa língua corretamente. Ler constantemente auxilia-nos muito neste quesito.

Além disso, seja sempre ético e tenha bom senso sempre. Use moderadamente o seu bom humor. Evite arrogância, prepotência e sempre que possível, pratique empatia.

Esteja sempre em estado de alerta: cuidar do seu marketing pessoal é tão importante como cuidar da marca de uma empresa e só depende de você. Vamos começar?

Para mais dicas de Marketing acompanhe sempre o Blog da Kameleon Comunicação! A cada semana, um novo artigo para você se manter atualizado!

www.kameleoncomunicacao.com.br/blog

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Termos da Publicidade

Se há alguma área profissional que se reinventa sempre, essa área é a Publicidade e consequentemente, nos deparamos com novos termos específicos. Caso você não acompanhe todas essas atualizações mas sinta necessidade de conhecer os termos publicitários mais utilizados no meio na atualidade, preparamos uma lista bem resumida. Assim você pode direcionar melhor seus investimentos e não corre o risco de ser ludibriado ao comprar serviços de Marketing:

Brainstorm: Termo em inglês - na tradução livre “tempestade cerebral”. A técnica é utilizada para gerar ideias e soluções criativas e eficientes para uma determinada questão ou necessidade apontada. Exatamente por isso, precisa ser bem direcionado para ser bem aproveitado.

BV: Sigla para Bonificação por volume. Trata-se de uma remuneração bônus para as agências, referente ao investimento realizado em uma compra de mídia. Também é conhecido como desconto padrão.

Copywriting: Técnica de escrever e promover um produto, pessoa, ideia ou um negócio. Construir palavras que irão convencer o consumidor de tomar uma decisão específica com uma escrita focada. A técnica é usada há muitos anos nos Estados Unidos mas apenas recentemente ganhou mais espaço no mercado brasileiro. Outro termo muito usado amplamente nos tempos atuais é “estratégia de copy”, que é justamente a aplicação dessa tática.

CPC: Sigla para “Custo por Clique. Refere-se à precificação e cobrança da sua campanha de anúncios online, como no Google, por exemplo. Neste formato, você só paga quando o usuário clicar no seu anúncio.

CTA (Call to Action): Em português é o “Chamado para a ação”. Essa chamada pode ser tanto visual como textual e incita o usuário a realizar uma determinada ação. O seu objetivo com cada campanha é que determinará qual melhor ação você deve propor na campanha: inscrição para uma newlstetter, indicar um download, interações em Rede Sociais, responder uma pesquisa entre tantos outros. O CTA dependerá da sua estratégia.

CTR (Click Through Rate): Sigla para “Taxa de Cliques”. Trata-se de um indicador importante para avaliação de desempenho do seu anúncio. Para calcular o CTR do seu anúncio, você precisa dividir o número de cliques pelo número de visualizações. O CTR irá determinar a qualidade das suas palavras-chave.

Customer Success: Traduzindo para o português, o termo configura como “Sucesso do Cliente”. Área de uma empresa totalmente voltada ativamente para a cultura do cliente. Os profissionais dessa área são focados em encontrar soluções para melhorar a experiência do cliente com a marca/empresa.

Google Ads: Plataforma do Google para campanhas de mídia online. Com este serviço, quando o usuário realiza uma busca, os seus anúncios podem ser exibidos nos resultados da pesquisa, na rede de display, anúncios do Youtube, Google Shopping, Aplicativos Pagos, Gmail, ou Remarketing, relacionados à uma palavra-chave.

Google Analytics: Serviço gratuito oferecido pelo Google que possibilita monitorar o desempenho do site, blog ou loja virtual, assim como analisar o comportamento do usuário, para efetuar melhorias, otimizar conteúdo e tomar decisões estratégicas.

Hashtag: Palavra-chave utilizada para um tema ou conteúdo compartilhado nas redes sociais. É utilizada precedida do símbolo #. Ficou bastante popular no Twitter e hoje tem bastante funcionalidade no Instagram também.

Inbound Marketing: Basicamente, Inbound Marketing é um conjunto de estratégias de Marketing de Atração, Retenção e Fidelização de clientes, que utiliza técnicas de Marketing de conteúdo e tecnologias de Automação de Marketing. O raciocínio é básico e pode ser aplicado por empresas de diversos setores: através da geração de conteúdo é o cliente que vem até a marca e não ao contrário, como comumente é feito. Já fizemos um artigo dedicado à este tema aqui no Blog da Kameleon Comunicação que você pode ler na íntegra: Inbound Marketing, o que é?

KPI: Sigla para Key Performance Indicator, ou seja, são os Indicadores chave de Performance do seu negócio. Os KPI’s são necessários para analisar resultados e indicar o desempenho de sua empresa, possibilitando avaliar os pontos fortes e fracos da sua operação, direcionando suas investidas.

Landing Page: Páginas adicionais em um site que tem como objetivo a conversão dos visitantes. São ferramentas da estratégia de Inbound Marketing. Por exemplo: solicite o cadastro do visitante para ter acesso à um material gratuito (e-book) da sua empresa. A partir deste contato, você pode monitorar o comportamento deste usuário, construir relacionamento e tornar este visitante um comprador.

Lead: Na linguagem do Marketing Digital, o “Lead” é um consumidor em potencial, que já demonstrou interesse no seu produto ou serviço.

Persona: Personagem fictício que simboliza o seu cliente ideal. É diferente do conceito de público-alvo, que abrange todo o segmento de mercado que consome a sua marca. Neste artigo do Blog, detalhamos melhor o conceito de Persona: O que são personas?

ROI (Return over Investiment): Sigla para “Retorno sobre Investimento”. Este indicador aponta se o seu investimento está trazendo retorno positivo ou negativo para a sua empresa. Cada área pode e deve calcular seu próprio ROI: Retorno sobre investimento em Mídias Sociais, Retorno sobre Investimento em SEO, Retorno sobre Investimento em Google Ads e assim sucessivamente.

SEM (Search Engine Marketing): Sigla para Marketing de Mecanismos de Busca. Trata-se de um conjunto de técnicas com o intuito de conquistar melhores posições de um site/ blog ou e-commerce em buscadores da internet (Google e Bing, por exemplo), aumentando a sua visibilidade da sua empresa.

SEO (Search Engine Optimization): Sigla para Otimização de Mecanismos de busca. SEO é a prática de ações para otimizar desempenho de sites, auxiliando em sua estratégia de SEM. Ajuda a garantir melhores resultados em buscas orgânicas do Google.

Social Media: São as Redes Sociais (Facebook/ Instagram/ LindkedIn/ Twitter/ e outras). Também é a nomenclatura do Profissional que posta, planeja, cria e analisa as redes sociais.

Storytelling: Método que consiste em contar uma história, transmitindo uma mensagem com emoção para cativar o leitor. Na publicidade, o storytelling é amplamente utilizado para aproximar os clientes das marcas, através de narrativas que demonstrem valores e propósitos da empresa, ao invés de apenas vender produtos e serviços.

Sentiu falta de algum termo que não encontrou nesta lista? Diga para nós: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Para resultados eficazes, conte com o time de profissionais da Kameleon Comunicação!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Explore os recursos do Instagram

Atualmente, a internet é um dos meios de comunicação mais importantes para as empresas e as Redes Sociais são responsáveis por uma boa fatia do conteúdo e relacionamento apresentado pelas marcas.

É fundamental então, que você também esteja presente nestes meios e conhecer o seu público-alvo é importante para saber como fazer uma aproximação real e duradoura. No Brasil, o Instagram é a segunda rede social mais usada e oferece diversos recursos para divulgação da sua marca, possibilitando uma conexão mais intimista.

Para explorar esta ferramenta, listamos as principais maneiras de você interagir com o seu público:

  • IG TV

O IGTV é uma plataforma dentro do Instagram, voltada exclusivamente para vídeos, com foco em conteúdo. A plataforma disponibiliza uma série de recursos e pode ser usada ou através de um aplicativo próprio ou direto do Instagram mesmo. Os vídeos podem ter duração de até 60 minutos (1 hora). Uma ótima maneira de atrair e alcançar um maior número de pessoas pois eles ficam em destaque na home do aplicativo dos usuários.

  • Stories

O recurso popularizado pelo Snapchat hoje se tornou comum na maiorias das redes sociais, inclusive no Instagram. O perfil que quem gosta de Stories, são pessoas em busca de informações rápidas. As histórias ficam disponíveis por 24h e são visualizadas por milhares de pessoas no mundo. Um ótimo meio de apresentar o seu trabalho, os bastidores, novidades, ambiente onde tudo acontece e muito mais.

  • Interações, Enquentes e Quiz

Motive os seguidores a interagir com a página, crie enquetes e quizes para estimular a interação com o seu público e também conhecer a opinião de quem segue a sua marca. No quiz você pode fazer uma pergunta e listar algumas respostas, se ficar verde, a pessoa acertou, caso contrário se ficar vermelho está errado. Na enquete você pode fazer uma votação para fazer uma pesquisa de seu público, pedindo a opinião deles. Um ótimo recurso para tomada de decisões e direcionamento de conteúdo.

  • Hashtags

Se tronaram populares no Twitter, mas hoje são usadas em todas redes sociais e consideradas uma palavra-chave para identificar o tema e conteúdo que estão compartilhando. Tem uma visibilidade muito boa e é bastante usada pela maioria dos usuários. É importante usá-las com moderação e da maneira correta.

Sempre há muitas novidades no Instagram, com novas ferramentas e possibilidades. Neste Post da Kameleon Comunicação damos mais dicas de Instagram!

Aproveite as nossas dicas e atualize-se! Se precisar de ajuda para estratégia e conteúdo, conte com os nossos profissionais. Venha tomar um café conosco e conhecer o nosso trabalho!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Dicas para ser mais Criativo

Cada vez mais as empresas buscam profissionais com habilidades diversificadas e a criatividade vem se destacando entre os quesitos mais valorizados no mercado de trabalho.

Isso porque, em ambientes cada vez mais disputados, a criatividade permite, dentre outros fatores, encontrar soluções para problemas, aperfeiçoar processos para atividades rotineiras, indicar novas utilidades para algo que já existe e ser mais produtivo, seja otimizando tempo ou recursos. Em outras palavras, é por meio da criatividade que evoluímos e um mundo que se atualiza a cada segundo, perfis dinâmicos e inovadores se destacam entre a multidão.

Se você tem um negócio, saiba que deveria considerar avaliar esta habilidade em sua equipe e se você atua no mercado de trabalho, considere desenvolver esta competência - sim, é possível desenvolver a criatividade.

Boas ideias podem surgir de diversos lugares, inclusive de onde menos se espera, mas nunca surgem do nada pois a criatividade é a soma de várias conexões. Livre-se do paradigma que todas as ideias para serem boas, precisam ser completamente originais - geralmente elas não surgem do zero.

Não existe uma receita exata para ser criativo, mas todos nós o somos. Seguir algumas dicas podem auxiliar a desenvolver esta habilidade e ajudar a você a “pensar fora da caixa”:

- Descanse

Não adianta forçar a mente: não é sob um comando que as ideias criativas aparecem. Elas só aparecem quando estamos com a mente relaxada, espontaneamente. Durma bem, medite, pratique atividades físicas. Evite o estresse e sempre que possível, descanse. Dê um tempo para o seu cérebro recarregar. Quanto mais cansada, menos criativa sua mente será.

- Mude seus hábitos

A rotina é inimiga número um da criatividade. Mudar o caminho para chegar ao trabalho, por exemplo pode ser um ótimo estimulante para novos pensamentos.

- Explore o mundo

Seja curioso. Tenha relacionamentos com pessoas que pensam diferente de você. Frequente lugares que habitualmente você não frequentaria. Uma conversa informal pode conduzir a lugares que você menos espera, despertar ideias, inspirar e até mesmo proporcionar parcerias e projetos.

- Saia da Zona de Conforto

Aprenda algo novo, estimule-se a desafiar suas habilidades e conhecimentos. A zona de conforto, assim como a rotina e o estresse são grandes inimigos do pensamento criativo. Faça cursos fora da sua área de atuação, aprenda um idioma novo. Adquira um novo hobby.

- Busque inspiração

Como falamos anteriormente, ideias são resultados de conexões. Por isso, inspire-se diariamente, através de livros, filmes, músicas, viagens e o que mais estiver ao seu alcance. Novamente: seja um explorador. Enriqueça sua mente com novidades sempre.

- Exercícios Mentais

O cérebro é um músculo e nada melhor do que colocá-lo em ação, para que ele possa expandir sempre. Jogar palavras cruzadas, xadrez, sudoku, ou mesmo escrever diariamente ajudam a aumentar a velocidade do seu raciocínio.

A criatividade é uma qualidade que deveria ser melhor explorada por todos pois é fonte de inovação e é isso que o nosso futuro (e presente) clamam. Invista em você. Invista em pessoas criativas.

Teste as dicas que o nosso time recomenda e veja o que mais funciona para você e coloque em prática. Mãos à obra - esqueça o mito de que a criatividade é um “dom”, restrito à parte da população e reinvente-se!

Para investir em Comunicação Criativa do jeito certo, conte com a Kameleon Comunicação!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Fatores de influência na decisão de compra

Já falamos anteriormente aqui no Blog que a Decisão de Compra do Consumidor passa, basicamente, por 5 etapas: Identificação da Necessidade, Busca de Informações, Avaliação das Alternativas, Decisão da Compra e Pós-Venda. Neste artigo, listamos e detalhamos os principais fatores que influenciam nessas etapas e como você deve atuar para fortalecer a sua marca perante o consumidor.

Analise com cautela e considere cada detalhe na hora de planejar seus passos:

- Cultura

Analise o grupo do seu público-alvo culturalmente: conhecimentos, preferências artísticas, conjunto de crenças e valores das pessoas que compõem esse grupo. Muitas vezes a localização geográfica do público influencia sua cultura e as ações de marketing pensadas no âmbito cultural podem obter resultados eficazes. Por exemplo: ambientar seu ponto de vendas com o estilo musical que o seu público-alvo mais se identifica ou fazer ações de ativação de marca em eventos que o seu público-alvo frequenta.

- Classe Social

A classe social determina o nível de poder aquisitivo das pessoas e entender a classe em que você irá atuar será determinante para que você possa oferecer produtos, serviços e soluções reais para as dores do seu público.

Porém, a classe social não limita o desejo que os consumidores tem de possuir algo que esteja além do alcance das suas possibilidades orçamentárias. Analise desejos e tendências para oferecer oportunidades promocionais.

- Fatores psicológicos

Basicamente, o consumidor é influenciado por 4 fatores psicológicos que obrigatoriamente não atuam como etapa de compras:

1. Motivação: responsável pela ação. O papel do Marketing é despertar, criar, esta motivação no consumidor.

2. Percepção: o consumidor irá qualificar positiva ou negativamente a sua marca, a partir da experiência que você oferece. Neste sentido, tudo é levado em consideração: impressões, sentido, posicionamento. Por isso grandes players do mercado (veja a Google, por exemplo), pautam os seus esforços baseados na experiência do consumidor. Invista em todos os detalhes e busque saber, através de pesquisas, como o seu consumidor avalia você. Analise os dados, corrija os gaps e busque sempre oferecer algo além do que já é esperado.

3. Convicções: a opinião do cliente será formada através da percepção que ele têm da sua marca, aliado ao seu próprio conjunto de convicções já pré-concebidas por ele. Por isso, transparência, posicionamento e ações de branding precisam ser perenes e aliadas ao propósito da sua empresa.

4. Aprendizagem: este item está relacionado a experiências anteriores. Uma experiência negativa, gatinhada pelo menor problema imaginável pode manchar a sua reputação com um cliente (ou até uma cadeia de clientes, dependendo do boca a boca).

- Personalidade

A personalidade de cada indivíduo é determinante em quase todos os aspectos de uma escolha, não só para aquisições de produtos ou serviços, mas determina a definição de hobbies, relacionamentos, desejos e até profissões. Ao definir a sua persona, você pode compreender melhor o comportamento e as reações do seu consumidor e ser mais assertivo nas ações de Comunicação.

- Idade

Diferentes estágios da vida exigem diferentes estratégias de marketing. Você precisa moldar as suas táticas de acordo com o público que pretende atingir. Em cada etapa da vida, o indivíduo tem prioridades diferentes. Parece óbvio mas é fundamental entender, aceitar e aplicar conceitos adequados ao estágio da vida em que o seu público se encontra.

- Círculo Social

Familiares e amigos compõem o círculo social do seu cliente e eles são a principal fonte de informações para o indivíduo: é assim que funciona o marketing boca a boca. Familiares e amigos atuam como verdadeiros influenciadores nos consumidores do mundo todo: 92% das pessoas afirmam que confiam totalmente na indicação de amigo ou familiar, acima de qualquer outra forma de propaganda. Com esta informação em mãos, além de atrair o consumidor, por que não impactar positivamente seus amigos e familiares também?

- Estilo de vida

Os hábitos dos consumidores estão relacionados à aspirações futuras: todos se disponibilizam a investir mais com serviços e produtos que estejam alinhados ao estilo de vida que seguem. Ter um estudo detalhado para entender a rotina e hábitos diários do seu consumidor é determinante para que os seus esforços de Marketing sejam satisfatórios.

Chegar ao centro do coração do consumidor exige energia focada em cada detalhe, tanto nas etapas da Decisão de Compra, como nos fatores que influenciam o consumidor.

Para ser mais assertivo em suas Campanhas de Comunicação, conte com os profissionais da Kameleon Comunicação.

Venha tomar um café conosco!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Por que anunciar no Facebook?

O Facebook completou 15 anos em 2019 e os impressionantes números por trás desta gigante da comunicação reforçam que investir nesta Rede Social pode potencializar resultados em seu negócio!

Mensalmente há 2,23 bilhões de usuários ativos em todo o mundo - só no Brasil são mais de 127 milhões de usuários ativos todo o mês, o que faz de nós um dos cinco maiores mercados da companhia de Mark Zuckerberg.

Desde o início, muitas empresas enxergaram a potencialidade deste canal de comunicação: criaram inicialmente seus perfis, posteriormente suas páginas e conquistaram seu público por lá.

Porém, desde que a Rede de Mark Zuckemberg começou a gerar interesse das marcas por ser um importante meio de comunicação (meados de 2009), os algorítmos se alteraram para que a publicidade seja melhor utilizada na Rede. É importante lembrar que estes algoritmos continuam em constante atualização.

Ou seja, atualmente as publicações de páginas empresariais dificilmente atingem seu público organicamente (sem que haja um investimento financeiro na Rede) e cada vez mais o alcance terá um custo mais alto para os anunciantes. Mas não se assuste, estas regras são decisões tomadas pela equipe do Facebook para qualificar os anúncios que os usuários receberão, priorizando sempre a experiência deste usuário na Rede.

Se você ainda não está totalmente convencido da relevância do investimento no Facebook, através de “Facebook Ads”, listamos alguns motivos para que você considere incluir o Facebook no seu plano de mídia:

- Público

Como já mencionamos, o mercado brasileiro conta com 127 milhões de usuários mensalmente e muitos deles acessam o feed de notícias diariamente. Então é muito provável que o seu público também esteja lá e é fundamental que você também marque presença na rede. Uma pesquisa realizada com os próprios usuários da rede, aponta que 68% destes usuários utilizam a rede para descobrir produtos novos.

Estar no Facebook é uma ótima oportunidade para ganhar reconhecimento e gerar autoridade de marca.

- Alcance

Como falamos, é um engano muito grande pensar que basta apenas estar presente no Facebook para ser visto por todos os usuários da sua base. Não há mais alcance orgânico, ou seja, alcance natural, sem investimento. Atualmente os anúncios são necessários para que o seu público encontre o seu conteúdo.

Atente-se: como o Instagram também é uma Rede Social que pertence a Mark Zuckemberg é possível estender o seus anúncios para esta plataforma, que vem crescendo exponencialmente nos últimos anos.

- Anúncios direcionados

Com apenas alguns cliques é possível você direcionar o seu anúncio para seu público-alvo. A plataforma permite criar diversos filtros de perfis para que o seu anúncio alcance apenas o cliente que realmente possa ter interesse no seu conteúdo. Porém, para ter sucesso com o filtro de público é necessário que você tenha conhecimento da sua persona.

- Investimento flexível

Dentro do Facebook, você pode investir o quanto quiser e mesmo destinando um mínimo de verba na Rede, você já começa a sentir diferença nos resultados.

- Análises

O Facebook é um grande centralizador de informações, tanto sobre os usuários como sobre os anúncios. Por isso, mais do que investir é preciso analisar todas as suas campanhas para planejar futuros anúncios, com o intuito de atingir suas metas e objetivos de Comunicação.

Cada vez mais as Redes Sociais mostram-se como valiosas ferramentas de comunicação para dar mais visibilidade à marcas e empresas, independente do tipo de negócio.

Se a sua marca precisa de mais notoriedade, está na hora de você atuar mais ativamente nas Redes Sociais. Para isso, conte com a equipe da Kameleon Comunicação. Te esperamos para um café!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Características de um bom Vendedor

A habilidade na Comunicação é desde sempre uma ótima aliada quando queremos vender algo.

E isso aplica-se não apenas a quem se dedica especificamente à profissão de vendedor. Há diversas situações em nosso cotidiano que todos precisamos ser um pouco “vendedores” - em certos momentos, o objeto da venda é você mesmo, a sua ideia e a sua capacidade profissional.

Um bom vendedor, precisa, antes de qualquer requisito, ser resiliente. Entusiasmo e energia são características que devem se fazer presentes todos os dias. Além disso, uma boa venda apenas se concretiza se você conseguir demonstrar o valor para o cliente que está prospectando. E para conseguir demonstrar o valor, é preciso entender suas dores e assim conseguir elaborar uma boa estratégia de solução dos problemas. Mas para chegar até esse ponto crucial, o seu prospect precisará dizer o que está errado… Ou seja, o caminho para efetuar uma venda é escalonado, ou seja: depende de etapas e para ter sucesso em cada uma dessas etapas, um bom vendedor, precisa desenvolver algumas habilidades, que descrevemos a seguir:

- Organização:

É essencial não só para a carreira como para a vida pessoal também. Planeje os seus passos, deixe sua agenda em dia, mantendo a organização de horários e compromissos. A falta de planejamento pode resultar em informações trocadas que podem causar situações inconvenientes.

- Atenção

Nossa rotina é sempre muito atarefada, trabalhamos sobre forte pressão e nem sempre é possível estar atento à todos os detalhes. O foco em cada atendimento é essencial para que você consiga captar todas as particularidades do seu contato com o cliente, seja ele presencial ou por telefone.

- Saber escutar

Esteja 100% presente durante todo o atendimento. Ouça ativamente para poder tirar vantagem do que está sendo dito. Ouça com atenção, não fique pensando no discurso pré-pronto quando chegar a sua vez de falar. Rebata o conteúdo e sentimento do seu cliente e confirme o que você ouviu. Se ele for racional, seja racional. Se for emocional, seja emocional também.

- Linguagem Corporal

O que realmente revela as intenções de alguém é a sua linguagem corporal, independentemente do que esteja sendo dito. Saber interpretar a linguagem corporal pode ser um diferencial para você - desta maneira você poderá antecipar o sentido da conversa. Da mesma maneira, controle a sua linguagem corporal, para que o seu discurso não seja mal interpretado.

- Tom de Voz

Desde a escolha do vocabulário a ser utilizado até o tom, timbre e volume da sua voz faz diferença no seu discurso. Todos que trabalham com vendas sabem como a voz é muito importante para atuar neste setor. Tente adaptar o seu padrão ao padrão do seu cliente: isso irá aproximar o comprador de você, tornando o relacionamento mais confortável para ele.

- Empatia

Tente enxergar o ponto de vista do seu cliente. Isso não quer dizer que você precisa concordar com ele. Ter empatia torna um vencedor mais simpático. Coloque-se no lugar do prospect, conheça-o a fundo e aumente suas chances de conseguir ajudá-lo.

- Entender o que não foi dito

O escritor e professor Peter Drucker citava que “O mais importante na comunicação é ouvir o que não foi dito”. Aprenda a ler as entrelinhas, pois nem sempre o seu cliente diz a verdade. Aprenda a observar.

- Detalhes

Fale com detalhes, exemplifique e seja bastante específico. Persuasão nem sempre está relacionada com retórica. Fundamente seu discurso em exemplos práticos: desta maneira você tem argumentos para convencer o seu cliente de como um produto ou serviço poderá ajudá-lo.

- Especialistas

É impossível ser específico e detalhista sem ter conhecimento do que você está falando. Estude o setor que você atua, conheça as dores, os comportamentos e padrões de aquisição deste setor. O cliente nunca confiará em você se você titubear em sua argumentação ou demonstrar insegurança sobre o assunto. Evite fazer suposições.

- Honestidade

Assim como em qualquer área, ética e honestidade são características que abrem portas e constróem relacionamentos sólidos, reais e duradouros.

- Paciência e Respeito

Saiba esperar o momento certo, tenha paciência para esperar o momento de concretizar a venda. Respeite o espaço e o tempo do seu cliente, assim como sua personalidade e comportamento.

- Postura

Sua postura profissional pode dizer muito sobre a sua imagem, ter uma postura adequada no ambiente de trabalho é importante e pode envolver vários fatores: aparência, responsabilidade, educação etc. Esteja sempre atento na sua postura dentro e fora da empresa.

Como você pode observar, a boa comunicação pode ser facilmente treinada e praticada, não há segredos. Basta disciplina e dedicação.

Se gostou das dicas, acompanhe semanalmente o blog da Kameleon Comunicação!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Por que investir em Campanhas de Outdoor?

Mesmo com muitas possibilidades de comunicação digital, o Outdoor pode ser uma ótima maneira de expor a sua marca. Entenda!

O outdoor é uma mídia externa e um dos mais antigos métodos de publicidade adotados pela humanidade para divulgar produtos e serviços. Já na Roma Antiga utilizava-se um modelo muito próximo do que conhecemos hoje mas a publicidade em vias públicas é uma prática que vem se aprimorando desde a Mesopotâmia (VI milênio a.C.).

Se este meio de comunicação é utilizado até hoje - mesmo na era da tecnologia ele ainda mostra-se muito eficaz - é porque algum resultado ele trás.

Com o advento das mídias sociais e com novas leis de propaganda externa adotadas pelos grandes centros urbanos, o uso do Outdoor para campanhas publicitárias passou a ser questionado e muitas vezes, erroneamente, excluído dos planos de mídia das empresas.

Antes de investir em Outdoor você precisa avaliar se esta mídia está de acordo com a necessidade de comunicação da sua marca e campanha e se o seu público-alvo será diretamente impactado com o anúncio. Se você precisa de visibilidade, esta é a mídia certa para você - pois o Outdoor impacta um grande número de pessoas, é uma mídia de massa. Mesmo misturada à paisagem urbana, o Outdoor pode gerar lembrança de marca ao público.

É importante lembrar que, a maioria das pessoas que são impactadas por esta mídia estão em movimento: dentro de automóveis ou caminhando, por isso a sua campanha precisa ser extremamente concisa, direta e simples: procure usar fontes grandes e com poucos caracteres. Criatividade é indispensável mas a frequência também é importante: fazer uma única campanha quinzenal pode não surtir o resultado que você espera.

O outdoor é indicado principalmente para divulgar produtos e serviços de consumo geral, sem segmentação muito específica - geralmente é uma estratégia muito adotada pelo varejo, por exemplo. Uma placa instalada próxima ao seu estabelecimento pode atuar como fator decisório de compra na mente do consumidor e também ajudá-lo a conhecer a sua marca, tornando-a mais forte.

É claro que investir em Outdoor pode gerar bastante retorno para a sua marca desde que a estratégia seja concebida através de conhecimentos aplicados: desde o seu público alvo (qual ponto definir) até o layout (a mensagem que você quer transmitir deve ser compreendida em até 7 segundos).

Para garantir os melhores resultados com a sua campanha, conte com os publicitários da Kameleon Comunicação. Nossa equipe está pronta para te orientar e ajudar a você alcançar os melhores resultados através desta mídia.

Entre em contato, venha tomar um café conosco!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Dicas para Foto de Perfil do LinkedIn

A primeira impressão é a que fica, isso é fato. Caso você esteja buscando uma recolocação no mercado de trabalho ou mesmo ser um influenciador no mundo dos negócios, deve atentar-se à algumas regras básicas para a sua foto de perfil no LinkedIn.

A própria rede cita que ter uma boa foto faz com que a visibilidade do seu perfil aumente. Mas cuidado, nesta rede social o único foco é a sua postura profissional e uma imagem pode representar muito mais do que você imagina. Para transmitir uma imagem profissional, atente-se às nossas dicas e produza uma foto adequada para o seu perfil do LinkedIn:

- Foto Atual

Escolha uma foto atual, usar fotos antigas não é uma boa opção, mesmo que seja uma foto profissional. Construa a sua imagem a partir do que você é hoje.

- Coerência

A ambientação e produção da foto precisa ser coerente com a função e área que você atua. Por exemplo: se você for um profissional da indústria, prefira tirar fotos no seu ambiente de trabalho, com trajes adequados à sua função. Se for um executivo, o escritório, terno e gravatas são indispensáveis. A sua foto precisa ser coerente com o seu ramo de atuação.

- Contrastes

Use cores de roupas e acessórios que contrastem com o fundo da foto. Se optar por fundo escuro e roupa escura e você quase não será notado na foto. Aposte nos contrastes mas cuidado com fundos e composições com muita informação. Evite fundos muito coloridos e com muitos apelos visuais. Um truque bacana que deixa a foto com aspecto profissional é trabalhar com o fundo desfocado - afinal o que realmente importa nesta foto é você.

- Ângulo e Iluminação

Atente-se ao ângulo da foto e fuja das “selfies” - com as selfies você sempre terá um braço cortado ou estará em um ângulo estranho.

A iluminação é um fator bastante importante - escolha um ambiente bem iluminado para que não haja alteração na sua aparência. Técnicas de iluminação de estúdio são capazes de criar efeitos de definição incríveis.

- Fotos de Viagem, Eventos Sociais

Por se tratar de um perfil profissional, evite usar fotos de viagens, eventos sociais, festas, com animais de estimação, ou acompanhado de alguém. Use estas fotos em outras Redes Sociais.

- Edição

Cuidado com os aplicativos de edição de fotos e filtros. Fotos em sépia e preto e branco também não são indicadas.

- Roupas

Os especialistas recomendam que o “Business Casual” é o dress code ideal para fotos profissionais - ele é elegante e sério, mas foge do habitual “terno e gravata”. Vale a pena uma pesquisa sobre o assunto dress code e também avaliar como se vestem os funcionários das empresas que você tem interesse em trabalhar/ atingir, usando o próprio LinkedIn para esta pesquisa.

- Cabelo e Maquiagem

As mulheres devem atentar-se e tanto no quesito cabelo, como na maquiagem, apostando no que é simples e natural.

- Atitude positiva

Um bom sorriso ajuda a demonstrar que você é uma pessoa disposta a fazer negócios e conversar. Não fique sério na foto mas também não exagere na risada.

- Expressões e Poses

Há infinitas técnicas de poses e expressões mas o mais importante, sempre, é ser você e buscar sua autenticidade nesta imagem, mas com foco no mercado que você atua também.

Há muitos detalhes para se atentar e em algumas ocasiões a foto não fica com o resultado que esperamos. Ter uma foto profissional no seu perfil de LinkedIn pode trazer benefícios para a sua carreira e você pode contar com a equipe da Kameleon Comunicação para te orientar e produzir uma foto adequada às suas competências. Entre em contato conosco e destaque-se ainda mais no mercado de trabalho!

(16) 3411 2566

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Desafios da Transformação Digital

A transformação digital é um item que preocupa executivos dos mais variados setores e tamanho de negócios. Chegamos a um era que, mais do que viabilizar melhorias, digitalizar processos é sobreviver.

Desde processos burocráticos internos ao relacionamento com cliente pode ser otimizado com ferramentas digitais corretas. Porém, engana-se quem supõe que a transformação digital envolve apenas sistemas, softwares e assuntos relacionados à Tecnologia da Informação (TI). A transformação digital também envolve cultura empresarial e exige que todos os colaboradores estejam envolvidos e dispostos. Esta transformação está pautada em alguns pilares essenciais: digitalização, desmaterialização, desmonetização, democratização e disrupção.

Entretanto, entendemos que renunciar o passado e abrir mão de velhos hábitos pode ser desconfortável pois é um processo intenso. Por isso listamos os principais desafios enfrentados pelas empresas quando o assunto é transformação digital. Conhecê-los vai ajudar a enfrentá-los e abraçar de vez o presente e o futuro.

- Preconceitos e Paradigmas

Muitas empresas foram reduzidas e até eliminadas porque não acreditaram na revolução digital, acompanhando as ofertas de mercado e a demanda dos consumidores. Um exemplo muito explícito de quão prejudicial esta visão pode ser é notável quando analisamos o histórico das grandes locadoras de vídeo de tempos remotos e os atuais serviços de streaming.

-Gestão e Cultura Corporativa

Na antiga estrutura, o gestor é a figura principal, controlando e comandando, enquanto a equipe apenas executa. O novo modelo exige que o gestor seja um líder que inspire, para que haja compartilhamento, colaboração e troca de ideias entre todos. Cada departamento deve repensar suas métricas para alcançar o objetivo central. Caso a cultura corporativa não seja projetada para isso, a transformação digital não será concretizada com tanta eficácia. Seja transparente com a sua equipe e comunique seus objetivos e principalmente, quais são os caminhos para atingi-los.

- Experimentar e aprender rápido

Se você está seguindo por um novo caminho é importante que trabalhe com um planejamento menos engessado. As startups, por exemplo, não trabalham com Planejamentos Anuais - estes acabam virando uma armadilha, pois como não há como prever o que vem pela frente se você ainda está descobrindo qual o melhor caminho a seguir. Tenha uma estrutura preparada para realizar testes e aprenda com eles. Reconhecer e eliminar o que não funciona em seu estágio inicial é primordial.

- Mensurar resultados

Como mencionamos, a Transformação Digital não diz respeito unicamente a processos de melhoria em TI - ela deve otimizar o negócio como um todo. Analise quais são as necessidades da sua empresa e trabalhe com base nos KPIs (Key Perfomance Indicator ou Indicador chave de Desempenho) específicos do seu negócio, como redução de custos, vendas, satisfação do cliente e tantos outros para obter vantagens competitivas no mercado. Esta análise é primordial para a sua sobrevivência.

A automação de processos pode ser uma grande aliada aos seus negócios. Permitirá você construir um banco de dados mais assertivo e ampliar a utilização deste banco de dados é fator competitivo no mercado. Muito mais do que tendência, a transformação digital é o caminho. Traz mais agilidade para os negócios, aumenta a produtividade e competitividade, atém de reduzir custos, melhorar a satisfação dos clientes, abrindo portas para novos negócios, promovendo também a inovação.

Atente-se! A transformação digital é uma realidade nos quatro cantos do mundo. Não fique ultrapassado, repense os seus processos e encontre um parceiro confiável para aplicar as mudanças necessárias.

Compartilhe esse post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn